Páginas

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Até quando iremos ver essa sintuação meu Deus

† Kaiza Helane Lima†Assassinada pelo ex marido

Materia:A estudante de enfermagem Kaiza Helane Lima de Sousa, 28 anos, foi morta na noite de ontem por volta das 22 horas, numa churrascaria que fica por trás do posto de combustível da Ladeira do Uruguai.
O acusado do crime é o ex-namorado da vítima, Washington Barros. Ele é o pai da filha de Kaisa, uma menina de cinco anos de idade.
Segundo o chefe de investigação do 24º Distrito Policial, Raimundo Nonato Martins, Kaisa e Washington estavam na churrascaria bebendo quando começaram a discutir. “As informações que nós temos é de que o ex-namorado não aceitava o fim do relacionamento. A briga foi se acirrando e Kaisa entrou no seu carro. Washington, então, disparou contra a estudante", disse o chefe de investigação.
O tiro atingiu o tórax de Kaisa, afetando o coração e o fígado. Ela morreu na hora. Depois de efetuar o disparo, o ex-namorado fugiu do local em um táxi da Cooperativa Cidade Verde Rádio Táxi, que pertence ao pai da vítima.
Washington está foragido da polícia. Neste momento, policiais do 24º DP estão em diligência à caça do acusado.
*
*
Profile:http://www.orkut.com.br/Main#FullProfile?rl=pcb&uid=3367359213228332264
Kaiza Helane
feminino, casado(a)
Teresina, Brasil 
http://www.saocarlosagora.com.br/policia/noticia/2010/11/12/13315/participante-do-corso-e-encontrado-morto-em-corrego/?page=2

Policia aguarda mandado de prisão para palhaço que matou a esposa

A mãe da estudante Kaisa Helane Lima de Sousa, assasinada pelo marido Washington Barros, prestou depoimento nessa terça-feira.A mãe da eswtudante foi ouvida pela delegada titular do 24° DP, Laura Monteiro. A delegada aguarda a expediçãom de um mandado de prisão para o acusado que a essa hora deve estar muito longe. Kaisa foi assasinada friamente pelo marido porque queria terminar o relacionamento.
A familia esta indignada veja as fotos que dar uma margem de noção de ira e pedimos justiça já.
Foto pedindo justiça nesse album choquei de vez


ASSASSINO ONDE QUER Q ESTEJA QUERO Q LEVE NA LEMBRANÇA O SORRISO Q VC APAGOU
http://www.orkut.com.br/Main#AlbumZoom?uid=132749249787520426&pid=1289169421366&aid=1288955720$pid=1289169406424



VC DEIXOU UMA FILHA SEM A MÃE...ESTÁ SATISFEITO??


ASSASSINO VÇ DEIXOU UMA FILHA SEM OS CUIDADOS DE UMA MÃE...DEVERIA TER PENSANDO NA SUA FILHA.

Divulgada foto de marido suspeito de matar estudante de Enfermagem

O taxista Washington Barros está desaparecido desde a morte da estudante de Enfermagem na última quinta(05).

 

A família da estudante de Enfermagem, Kaisa Hernane Lima de Sousa, 25 anos, está revoltada com a liberdade do principal suspeito de assassiná-la, o marido taxista Washington Barros. A estudante foi morta na última quinta-feira (4), a tiros em um posto de combustível no Planalto Uruguai, zona Leste de Teresina. 

A foto do suspeito foi divulgada para tentar encontrá-lo.Washington está desaparecido desde o assassinato da Kaísa. 


Washington Barros

Familiares acusam o marido, já que a estudante estaria pensando em se separar. A mãe de Kaissa, Irene Lima, disse que no dia da morte, a filha havia confessado que não aguentava mais viver com o marido, por conta do excesso de ciúmes. 

“Eu conversei com ela de manhã e ela me disse que não aguentava mais o sofrimento. Que era muito apaixonada, mas não estava mais gostando por causa dos ciúmes. Depois ela me ligou de tarde e repetiu”, revelou a mãe. 

Irene Lima, mãe de Kaissa

Na noite do crime, Irene disse que falou com o genro perguntando se era ele quem estava ligando para a faculdade dizendo que o pai da estudante queria falar urgente com ela e o taxista disse que não tinha sido ele, mas que iria averiguar. Logo depois Kaissa foi morta a tiros dentro de seu carro ao voltar da aula. 

Os dois se conheciam há 10 anos, quando Washington Barros chegou no circo da família ao bairro Planalto Uruguai e Kaissa se apaixonou pelo palhaço. Ela foi embora com o rapaz, mas não agüentou a vida itinerante do circo e os ciúmes do marido por muito tempo, retornando a Teresina com a filha de cinco anos. 

Kaissa com a filha Raissa de 5 anos

Washington veio atrás da família e começou a trabalhar como taxista na cooperativa de táxi do pai de Kaissa. Mas, a convivência não era mais a mesma. 

O amigo de Kaissa, Flávio Cunha, declarou que alertou a amiga, dizendo que acreditava que o marido estava tramando contra ela. 

A irmã da vítima, Kátia Sousa, pede que as pessoas se sensibilizem e entreguem o acusado à polícia, para que Justiça seja feita. 

Os carros da vítima e acusado estão apreendidos no 24º Distrito Policial, delegacia onde o crime é investigado. 




OLHA SÓ O VIDEOS TOSCO DO PALHAÇO MATADOR

http://www.youtube.com/watch?v=xv8n4DDJ8SQ
CADEIA NELE
http://www.youtube.com/watch?v=8oyuFVwR8m0
NESSE VIDEO OS CASAL ESTAVA SE DIVERTIDO JUNTOS E A FILHA DELES FELIZES D+
Festa (YouTube)
Aniversário da Dona do Circo Washington!!! Foi show....
foto de marido
http://www.cidadeverde.com/noticias/editor/assets/img44/carol/w.jpg
http://www.cidadeverde.com/noticias/editor/assets/img44/carol/WASHINGTON.jpg
A irmã da vítima, Kátia Sousa, pede que as pessoas se sensibilizem e entreguem o acusado à polícia, para que Justiça seja feita. 
Durante uma conversa com amigas em uma churrascaria próxima a sua casa, Kaísa Elane Lima de Sousa, de 24 anos, nunca poderia imaginar que aqueles seriam seus últimos momentos. A jovem, como era seu costume, sorria descontraída e provavelmente contava às amigas mais próximas sobre seu relacionamento turbulento com Washington Barros. Naquele fim de noite, o marido ciumento a encontrou na churrascaria e, nervoso, chamou Kaísa para conversar dentro do carro. E foi naquele Ford Fiesta que o relacionamento de oito anos teve fim, como teve fim a vida de Kaísa.
“Perdi um pedaço do meu coração”, Valter Leite tenta explicar. O depoimento desta reportagem é baseado nas palavras dele, o pai de Kaísa, que estava há três dias morando com o casal. “Ele vinha agredindo e ameaçando minha filha de morte, só agora eu soube”, conta. Para Valter, a filha evitava contar os ‘desagrados’ para evitar que os ânimos se exaltassem e para viver tranquilamente com a família – o casal teve Raíssa, hoje com cinco anos. Estudante de enfermagem na faculdade Aespi, Kaísa faria 25 anos em dezembro.
AMOR E LOUCURA: COMO TUDO COMEÇOU
Fascinada por circo, Kaísa não esperou um só dia para conferir o espetáculo que acabara de se instalar próximo a sua casa. Gostou tanto que no dia seguinte estava lá novamente. E nos próximos dias seguintes, durante três meses, até se mudar com Washington Barros para a Bahia, onde vive a família do circense. Quando Kaísa engravidou, a família a apoiou na volta para Teresina: Kaísa trabalhava na central e Washington como taxista na Cidade Verde Rádio Táxi, empresa do pai da jovem. O relacionamento se estendeu durante oito anos e, nos últimos tempos, Kaísa falava às amigas mais próximas sobre como se incomodava com o forte ciúme do marido.

Wasignton Barros e Kaisa Elane; amor era tanto grande quanto turbulento

Casal se conheceu no circo em que Washington trabalhava e já 'casou' três meses depois
TIRO A QUEIMA-ROUPA E O AMOR SEM LIMITES
“Preciso que você pegue a Raíssa na escola”. Era Kaísa, em sua última ligação ao pai, contando que ainda iria ao banco e ao supermercado. Voltando pra casa com a criança, Valter encontrou o marido da filha, Washington. “Ele estava tranqüilo. Por volta das 19h foi que ele saiu dizendo que iria trabalhar. Às 21h, ele voltou com o rosto afogueado, entrou em seu quarto e, sem dizer nada, saiu novamente de casa”. À meia-noite, policiais da Rone bateram à porta, procurando por Washington e desolando o pai com a notícia da perda da filha. Para ele, o marido da filha esteve em casa apenas para pegar a arma. O tiro foi disparado à queima roupa no lado direito do peito de Kaísa e, projetado em diagonal, atingiu o coração da jovem. O assassinato foi presenciado por um borracheiro de um posto próximo à churrascaria.

Irmã de Kaísa, assim como toda a família, se desespera com a morte trágica

Pai de Kaísa chora: "perdi um pedaço do meu coração, a minha filha mais amorosa"
‘SACOU DINHEIRO COMO SE PREMEDITASSE’
“Fiquei sabendo que, na manhã de quinta-feira (04/11), ele esteve no banco sacando dinheiro alto”, conta Valter, levantando a possibilidade de Washington Barros ter premeditado o crime. Segundo o pai de Kaísa conta, o revólver calibre 38 utilizado no crime pertencia ao marido de sua filha, que o guardava na própria casa. Há suspeitas de que o rapaz tenha fugido para a Bahia, onde moram seus parentes. “Mas não há como ter certeza. A irmã dele me ligou e disse que até agora não acredita que Washington matou mesmo a Kaísa”, conta o pai da vítima.

Cooperativa da Cidade Verde Rádio Táxi prestam homenagem a Kaísa

Filha de Kaísa sente a falta da mãe; pai é acusado de matar
Na segunda-feira, Valter Leite prestará depoimento a policias do 24º Distrito Policial de Teresina. Abalado, o pai de Kaísa conta que acompanhará de perto o trabalho da polícia e garante que não descansará enquanto não vir o assassino de sua filha atrás das grades Washington Barros, marido de Kaísa Elane, desapareceu desde a noite do crime.

A estudante do curso de Enfermagem Kaissa Hernane Lima de Sousa, 25 anos de idade, foi encontrada morta dentro de um veículo, Ford Fiesta, placa LVU-0797 (PI), na noite da quinta-feira passada, dia 4, na zona Leste de Teresina. E o principal acusado é o seu ex-marido Washington Barros, 30 anos, que está foragido.
O caso foi registrado no 8º Distrito Policial. O chefe de investigações Raimundo Nonato Martins cuida do caso. Keyssa teria se encontrado com Washington em um restaurante na região da Ladeira do Uruguai, próximo a um posto de combustível, na zona Leste. Eles formavam um casal, mas se separaram por conta de várias brigas que vinham tendo.
Eles tiveram uma filha, de 5 anos de idade. No restaurante, eles teriam discutido. Ela pediu para ir embora e ele teria a perseguido. Teria atirado a queima roupa, dentro do veículo. Ela morreu na hora. O caso ainda está sob investigação e a Polícia já chamou testemunhas para tratar do caso. O principal acusado não foi encontrado e a família evita dar maiores informações.
Washington era taxista e vinha de uma família de funcionários de circo da região da Bahia. Ele residia no residencial Nicanor Barreto, bairro Vale Quem Tem. Às 21h de quinta-feira ele teria entrado em contato com Kaissa e disse que ia pegá-la na faculdade, pedindo para conversar. O crime ocorreu drante o percurso para casa. Ele acertou no peito da vítima. O corpo está sendo velado na casa dos pais, no Planalto Uruguai. O pai de Kaissa é empresário, dono da cooperativa 'Cidade Verde Rádio Taxi'.

Este é Washington, que é o acusado de cometer o crime
ASSASSINO VÇ DEIXOU UMA FILHA SEM OS CUIDADOS DE UMA MÃE...DEVERIA TER PENSANDO NA SUA FILHA
adicionar nome

adicionar nome




2 comentários:

  1. Cadeia é o que ele merece ter.. Pois tirou a vida de uma amiga sem igual.. Justiça é o que queremos!

    Patrícia Lima

    ResponderExcluir