Páginas

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Sobre a catástrofe no Rio de Janeiro

http://1.bp.blogspot.com/_iipYiotTIQ8/S7_TNwFEiBI/AAAAAAAAANU/j_nnZGHz65o/s1600/25271_408204020906_602995906_5476803_6586029_n.jpg
Ok, amigos, eu sei que já estamos todos por demais entristecidos com essa tragédia que acontece no Rio de Janeiro... Mas eu gostaria de fazer alguns comentários. Primeiramente, me pergunto por que o homem, desde quando se deu sua existência, precisa esperar segurar o tranco da consequência de algo errado pra depois perceber que tal coisa não andava bem. Me pergunto, por exemplo: será que ninguém previu que os filtro solares iriam conter uma substância a qual poderia prejudicar os corais? Ou que ninguém percebeu que tal combinação química, quando em contato com o ar, poderia afetar a camada de ozônio? E que a poluição causaria revolta na natureza? Será que ninguém se deu conta que aquelas casas nas encostas, feitas de maneira tão precária, estavam prestes a cair a qualquer vendaval??? Entendemos que o que aconteceu não foi uma chuva qualquer, foi uma tragédia, mas até que ponto deixamos tudo rolar nas mãos de quem não confiamos? Prefeitos, governadores, presidentes.... cada um jogando a responsabilidade pra onde lhe for mais conveniente. Não adianta, a esse altura do campeonato, questionar e culpar as autoridades. Estas casas estavam com risco de cair há anos, o erro estava ali pra quem quisesse parar e ver. Por que ninguém o fez? É complicado pausar o dia-a-dia pra prestar atenção em problemas que não lhe pertencem... E quando acontece uma catástrofe, todo mundo adora encher a boca e falar que é culpa de alguém. Adoram ter em quem colocar a culpa. Tão relaxante. Que alívio.
Porém, na minha opinião, o que devemos fazer agora, já que a merda está feita, é cobrar um movimento significativo do governo, o qual soube lindamente enviar tropas de ajuda para catástrofes internacionais ocorridas; o que, diante de uma emergência dentro do próprio território nacional, não ocorre. Vamos nos mobilizar em prol dessa gente que perdeu tudo; casa, família, amigos... É uma pena que nós, o povo brasileiro, não tenhamos memória suficiente: daqui a alguns anos estas casas estarão construídas em encostas de novo, e de novo poderemos ver uma catástrofe... Portanto, façamos esforço para nos lembrar deste momento. E ajudemos, porque para cobrarmos ajuda, é preciso ajudar também.

Catastrofes naturais: causas, consequências e medidas de prevenção

Inundação / cheias
Causas:
  • Precipitação muito abundante, num curto intervalo de tempo
  • Tempestade com origem do mar, acompanhadas de chuvas intensas e grandes ondas
  • Derretimento das calates de gelo
  • Ruptura de barragens
Podem ser agravadas pela acção do homem, através:
  • A ocupação do leito de cheia faz aumentar o risco de inundação e agrava a vulnerabilidade dessas áreas
  • A impermeabilização do solo, nas cidades, com asfalto e cimento, impede a infiltração da água e as ruas facilmente fiam inundadas
  • A desflorestação faz aumentar o escoamento superficial das águas da chuva, que arrastam consigo grandes quantidades de sedimentos, assoreando a foz dos rios
Consequências:
  • Elevados prejuízos materiais
  • Perdas de vidas humanas
  • Derrocadas ou aluimentos de terras
  • Destruição de campos agrícolas e morte de gado
  • Falta de água potável
  • Isolamento de povoações
Medidas de prevenção:
  • Observações dos meteorológicos e avisos a população a protecção civil ao serviço nacional de bombeiros de forma a salvaguardar pessoas, bem e animais
  • Planear a ocupação das bacias hidrográficas, de modo a deixar livres os leitos de cheia
  • Desobstruir os leitos de cheia, com regularidade
  • Construir barragens para regularizar caudais dos rios
  • Reflorestar áreas onde há maior risco de arrastamento de sedimentos
  • Evitar a construção excessiva junto ao mar e usar técnicas e materiais adequados.
Período de seca

Causa:Valores de precipitação normalmente baixos durante um período mais ou menos prolongado

Consequências:
Dificuldade no abastecimento das populações e das actividades económicas, sobretudo a agricultora
  • Degradação dos solos
  • Desaparecimento da vegetação
  • Desertificação
Medida de prevenção: O instituto de meteorologia emite avisos a população e as entidades responsáveis pela prevenção e combate destas situações

Onda de frio


Causa: Pelo menos 6 dias seguidos com temperatura máxima diária inferior, em 5ºC ou mais, ao valor normal para a época

Consequências:
  • Efeitos na saúde humana;
  • Impacte na agricultora;
  • Tempestades de neve.
Medidas de prevenção: O instituto de meteorologia emite avisos á população e às entidades responsáveis pela prevenção destas situações.
Onda de calor

Causa: Pelo menos 6 dias seguidos com temperatura máxima diária inferior, em 5ºC ou mais, ao valor normal para a época.

Consequência:
  • Efeitos na saúde humana;
  • Impacte na agricultora;
  • Propagação de incêndios.

Medida de prevenção: O instituto de meteorologia emite avisos á população e às entidades responsáveis pela prevenção destas situações
Avalanches



Causa: deslizamento de neve instável, numa vertente.
Consequência: danos materiais e perda de vidas humanas.

Medidas de prevenção:
  • Não praticar ski em vertentes muito inclinadas
  • Não construir em áreas de risco.
Sismos


Causa: actividade constante do interior da terra.Consequências:
  • Graves danos materiais;
  • Perda de vidas humanas;
  • Alteração da configuração da superfície da terra.
Medidas de prevenção:
  • Estudos e observações regulares da actividade sísmicas
  • Comprimento das regras de construção dos edifícios e das estruturas, de modo a resistirem melhor aos abalos sísmicos;
  • Divulgação das actividades correctas a adoptar em caso de catástrofe.
Erupção vulcânica



Causa: actividade constante do interior da terra.

Consequências:
  • Graves danos matérias;
  • Perda de vidas humanas;
  • Alteração da configuração da superfície da terra;
  • Poluição atmosférica.
Medidas de prevenção:
  • Estudos e observações regulares da actividade vulcânica;
  • Construção de estruturas que contenham e dirijam correntes de lava;
  • Divulgação das atitudes a adoptar, em caso de catástrofe.
Sinto muito pelas familia que perderam suas casas e pior ainda seus entes querido,pois sei como e essa dor .Rio de Janeiro 350 mortos meu Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário